sábado, 26 de abril de 2008

Acabe com essa fome noturna



O regime vai bem, obrigada. Até que uma fome avassaladora, que começa no início da noite e se prolonga até a hora que você vai para a cama, põe em risco o seu corpinho. Se você se encaixa como uma luva nesse modelo...

Muitas mulheres conseguiriam ter o corpo desejado se fossem dormir às 8 horas da noite. É que basta escurecer para que baixe aquela fome incontrolável. E aí sai de baixo. Vale de tudo: biscoitinhos, chocolates e o que estiver na geladeira. Nada escapa. E, se alguém pensa que elas não jantaram, ledo engano. Às vezes, ver televisão é mera desculpa para ficar beliscando. O problema é mais comum do que se imagina e atinge cerca de 60% das mulheres entre 25 e 35 anos. Adeptas de um regime rigoroso durante o dia, transformam-se em devoradoras noturnas vorazes. Sem a menor censura atacam o que encontram pela frente e vão dormir com a eterna promessa de que amanhã será diferente. Em pouco tempo, acumulam quilos a mais na balança e entram num círculo vicioso difícil de escapar.

Qual o seu perfil de devoradora noturna?

"Mas eu como tão pouquinho..." É verdade. Apesar de as assaltantes de geladeira geralmente comerem pouco durante o dia, elas acabam perdendo a luta contra a balança. Explica-se: para se defender dos longos períodos de carência alimentar, o organismo absorve ao máximo os nutrientes dos alimentos ingeridos, formando uma espécie de "poupança" energética. Além disso, o metabolismo tende a ficar mais lento para economizar combustível. Dessa forma, queimam menos calorias e os quilinhos extras acabam se acumulando.
Segundo os especialistas, a fome noturna pode ser decorrente de problemas emocionais ou simplesmente da falta de disciplina alimentar. Descubra em que grupo você se encaixa - entendendo os motivos do ataque, talvez seja mais fácil driblar o problema e resistir às tentações que aparecem no fim do dia...

A estressada: trabalha muito e sempre coloca as refeições em segundo plano. Como se alimenta muito mal durante o dia - às vezes só um sanduichinho -, chega em casa faminta e come o que encontra pela frente.

A ocupada: apesar de não trabalhar fora, envolve-se com a rotina doméstica. E usa o horário da refeição para fazer qualquer coisa que não seja comer. Vai ao cabeleireiro, ao banco ou à academia de ginástica. Por causa da pressa, sai comendo o que der pelo caminho: uma fruta, um iogurte, alguns biscoitos... No fim do dia, não ingeriu nem 25% das calorias recomendadas. Resultado: compensa quando volta para casa e já não tem tantas coisas a fazer.

A desorganizada: adora pular o café da manhã e se entregar a uma saladinha na hora do almoço. Privado de carboidratos, o organismo fica com as taxas de açúcar em baixa e passa, então, a pedir comida, principalmente as mais energéticas - como doces e massas - quando entra em repouso.

A compulsiva: ela se ocupa durante o dia mas se sente ansiosa ou solitária à noite. Nessa hora, encontra na comida a substituta ideal para suas angústias. Mas a fome não é de alimento, é de afeto, e, na medida em que não consegue resolver essa questão, entra num ciclo vicioso, devorando tudo. Além da reeducação alimentar, esse tipo de pessoa precisa de ajuda psicológica.


3 comentários:

karlinha™ disse...

Ufa!!!
eu não tenho fome noturma.
Minha fome ataca no período entre as 5 da tarde até as 6:30 da noite; e isso se eu estiver em casa. Pode uma coisa dessas?
Quanto a margarina... eu moro sozinha, aí já viu né?! o pote dura uma eternidade. Mas assim que acabar vou experimentar outras opções.
Beijos... gosto muito de ler o seu blog

Cris disse...

Oi minha querida companheira de luta!
Adorei este artigo, eu não tenho compulsão noturna, mas...
Minha compeulsão ataca depois do almoço, pode uma coisa dessas?
Mesmo eu estando cheia do almoço, tenho que me controlar para não atacar tudo que vejo pela frente.
Beijos Jane e vamos continuar firmes e derretendo cada vez mais, rsrsrs!

Mary disse...

Acho que a fome noturna tem que ser batida com algumas coisinhas que pode estar na geladeira sempre à mão!
Frutas descascadas... Saladinha lavada... Coisinhas leves pra acabar com a ansiedade, né?
Tu tá indo muito bem e adoro ler as dicas que tu coloca aqui!
Beijos, linda!
;)

ANTES E UNS DIAS ATRÁS

ANTES E UNS DIAS ATRÁS
A de laranja sou eu sim! "Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos." - Eduardo Galeano